A campanha da Fraternidade deste ano de 2018, teve como tema “Em Cristo somos todos irmãos”, onde destacou está temática sobre a violência. De acordo com o Bispo auxiliar de Brasília e secretário geral da CNBB, Dom Leonardo Steiner, a violência está presente em todos os setores da sociedade, como na rua, dentro de casa, pela condição social, gênero, nos meios de comunicação e até na intolerância das palavras.

Perante a essa situação, Márcia Braga, fundadora do Movimento Mariana Braga, pontuou quatro principais fatores prejudiciais que a cultura da violência causa na sociedade:

  • Desigualdade social: Aqui se resume toda a causa da violência. Essa desigualdade econômica e social acaba inserindo uma cultura imaginária na sociedade. A polícia as vezes aborda e agride indivíduos devido a sua estética ou a maneira peculiar de se vestir.
  • Drogas: O tráfico de drogas e entorpecentes que hoje atinge parcela significativa de jovens, vem ganhando proporções alarmantes e alcançando todas as camadas sociais.
  • Perseguição religiosa: Os massacres contra cristãos em vários países, além de perseguições concretas a indivíduos ou grupos, exclusivamente pela religião que professam.
  • Racismo: Ainda somos, infelizmente, uma sociedade racista, preconceituosa e com muita discriminação. Há uma justiça falha em relação a população negra. Muitas vezes se tornam suspeitos ou são eliminados pelo julgamento a sua cor de pele, violando os seus direitos humanos e constitucionais.

Jesus revela que nós, como homens e mulheres, somos irmãos, por isso devemos viver em fraternidade. Se conhecemos a Palavra de Deus, devemos promover a paz, nos tornando reconciliadores e construtores dessa paz, pois em Deus não há violência. Devemos acolher a Palavra de Deus, pois só Ela atua como agente transformador da vida e das relações humanas.

COMPARTILHAR